Deixe um comentário

Miley Cyrus é o destaque da edição de março da revista “Cosmopolitan”! Veja parte da entrevista

A cantora e atriz norte-americana Miley Cyrus é o mais novo destaque da revista “Cosmopolitan”, e, além de estampar a nova capa da publicação para o mês de março, concedeu uma entrevista exclusiva para os redatores da gigante.

Abaixo, confira uma prévia do que rolou no bate-papo entre a loira e a “Cosmo”:

Se eu te perguntasse em quais as partes da sua vida – amor, família, música e filmes – você se sente mais satisfeita, qual delas estariam no topo? “O número um seria o meu relacionamento com o Liam. Isso é o que me faz mais confiante porque você nunca sabe o que está dando assunto para as pessoas falarem, já que elas nunca observam o que há por trás de tudo o que você faz, pode sair até mesmo algo horrível que haverá um assunto para falar”.

Parece que você está bem satisfeita com ele (Liam). “Sim. Definitivamente. É uma das coisas na qual estou mais contente. Eu nunca tinha chegado a um tempo como esse porque a Disney sempre estava em cima de mim, falando ‘Você deve promover o programa de tevê em dois meses, para certificar-se de que o recorde de Hannah Montana foi feito, e quando você promovê-lo deve promover o show, o filme…’. Eu basicamente tinha duas carreiras, e tentava levar a minha como prioridade. Agora, é como ser uma nova artista e tentar dar uma nova primeira impressão para as pessoas. Eu acho que a melhor coisa que eu poderia ter feito nesses dois anos fora do trabalho foi o que eu poderia fazer e fiz, porque acho que depois dessa pausa as pessoas não vão mais me ver como a garota daquele programa de TV”.

Você acha que fez o certo? Quando as fotos da sua vida pessoal vazaram, as pessoas tiveram uma outra visão da Hannah Montana. “Algumas das piores coisas que aconteceram em minha carreira, como as coisas que vazaram, foi realmente um avanço pra mim, porque as pessoas que estavam no meu show sabiam que eu estava crescendo. Eu nunca fingi nada. Eu nunca joguei o jogo da Disney de fingir ser uma princesa e sorrir o tempo inteiro, e tempos depois dizer ‘Isso não é o que eu sou’.”

Você fez colaborações com grandes nomes inesperados nesse seu novo trabalho. Seria seguro dizer que você tem um novo som? “Eu escrevi músicas com Mary J. Blige e Tyler, eles ouviram e disseram: ‘Eu estou obcecado por essa canção, e eu quero que você prometa que vai colocá-la no álbum’. Eu realmente não queria fazer um disco hip-hop, e eu não quero ser para as pessoas uma nova Rihanna ou uma Nicki (Minaj). Essa não é a minha vibe. Quando eu estava crescendo, ouvia com meu irmão mais velho CD’s da Dolly Parton e Johnny Cash, e a minha mãe adora heavy metal. Então esse álbum é uma mistura estranha de tudo isso”.

Parece que ao contrário de muitos artistas, você é você mesma e não se preocupa com a competição. “Katy Perry foi minha concorrente por cinco anos, e eu não deixei isso atrapalhar nossa relação, sempre deixo isso no trabalho. A Katy é a Katy, a Kesha é a Kesha, a Rihanna é a Rihanna e eu sou eu. Acho que o problema é que as pessoas olham para a Gaga e dizem: ‘Oh, isso funcionou. Eu vou ser assim’, isso não é certo”.

O que você mais anda ouvindo no momento? “O novo álbum do Frank Ocean é ótimo. E eu gostei da maneira que ele admitiu ser gay, porque isso ainda afeta a carreira das pessoas. Se você acha que ele faz o que você quer, ele não faz. Eu achei que a revelação dele, o tornou ainda maior”.

Sério? “Sim! Agora ele sabe quem são seus fãs leais. Se você acha que sempre vai vender álbuns durante a sua vida, é só ter um público brasileiro e um público gay ao seu lado”.

Por que brasileiros? “Eu não sei! Meu pai me disse isso quando eu era pequena. E a minha última turnê lá, juntou 20.000 pessoas em uma única noite! Foi loucura!”

Fale mais sobre o seu novo filme, “So Undercover”. “Eu comecei a gravá-lo depois de Hannah Montana, e eu era uma pessoa completamente diferente da pessoa que eu sou agora. Eu não quero que as pessoas vejam o filme e ouçam meu novo álbum e fiquem tipo: ‘Bem, quem é ela agora? O que ela está tentando ser?’ O tempo mudou, eu quero que as pessoas foquem no meu novo álbum”.

Arrumar um dente fará com que o seu entusiasmo de atuar aumente? “No momento, eu definitivamente quero colocar a atuação em segundo lugar, embora eu tenha amado gravar ‘Two and A Half Men’. Você trabalha em um filme por três meses e você tem que decidir se fazer aquilo foi bom ou foi detestável… Então, é uma tortura dizer para as pessoas assisti-lo se você não gostou de se ver naquilo. Já na música, você é quem tem o controle, e na atuação, você está sujeita a ser colocada em uma situação ruim”.

Vamos falar sobre o Liam. Você ainda tem momentos nos quais ainda fica impressionada quando vê o quanto ele é quente? “Sim, isso acontece todo o tempo! Eu literalmente olho pra ele e digo: ‘Uau! Como você é delicioso querido!’ Outro dia, eu liguei o aquecedor da piscina e foi fumegante, e ele (o Liam) caminhou para fora, tirou a roupa e pulou na piscina. E eu estava tipo: ‘Vou desmaiar! O cara mais gostoso da minha vida está pulando na piscina. Isso parece uma Play Girl!’ Então eu tirei uma foto e coloquei ela como tela de fundo do meu celular, meu melhor amigo pegou a foto e disse ‘Quem é esse? Ele é tão gostoso!’, bem, esse é o meu esposo!”

Você confere mais da matéria clicando aqui. Neste link, veja as fotos do ensaio fotográfico e bastidores.

As informações são do MCyrus.

Sobre Marcelo Henrique

"Entre no The Breakout e fuja desse mundo tão real."

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: