Deixe um comentário

Investigador particular garante que Whitney Houston foi assassinada

Um investigador particular chamado Paul Huebl garante que a morte da cantora Whitney Houston não foi acidental. Segundo ele, a estrela foi assassinada por uma quadrilha de traficantes de drogas. As informações são da revista norte-americana “National Enquirer”.

O detetive contesta o laudo da perícia, que concluiu que a cantora sofreu uma parada cardíaca e morreu após um afogamento acidental e afirma ter provas de sua teoria.

“Tenho evidências de que Whitney foi vítima de uma quadrilha poderosa de traficantes, que enviaram bandidos para cobrar uma enorme dívida que ela tinha em drogas”, afirmou o investigador. Huebl garante que, na véspera da morte da cantora, no dia 10 de fevereiro deste ano, ela teria recebido uma pequena quantidade de cocaína no hotel Beverly Hills, onde estava hospedada.

“O corpo de Whitney mostrava claras feridas de defesa”, disse o detetive para reforçar sua teoria de assassinato. Para ele, a artista foi assassinada enquanto ficou sozinha, por cerca de 45 minutos, em seu quarto e o momento que os assassinos entraram no hotel foi registrado pelas câmeras de segurança. Ainda não se sabe se a polícia reabrirá a investigação do caso.

As informações são do Cifra Club News.

Sobre Marcelo Henrique

"Entre no The Breakout e fuja desse mundo tão real."

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: