Deixe um comentário

“Impossible Princess”, sexto álbum de inéditas de Kylie Minogue, completa 15 anos de existência.

O sexto álbum de estúdio de Kylie Minogue foi precedido pela ânsia de novos ares e nova sonoridade. O álbum é um marco na carreira de Kylie, pois é a primeira produção onde toda a direção criativa foi por conta da cantora, que percorria os trilhos da música indie rock, trip hop, folk e jazz.

Contando com produção de Steve Anderson, Dave Ball, Vauk Ingo, Brothers in Rhythm, Manic Street Preachers e Dougan Rob, o álbum foi recebido de forma mista pelos críticos. Comercialmente, o álbum lançado pelo selo “Deconstruction”, é considerado um fracasso.

A gravação de “Impossible Princess” levou quase dois anos, tornando-se o maior período de tempo que Minogue dedicou a um projeto. Anos mais tarde, Anderson explicou que o álbum demorou um longo período de tempo para ser finalizado “devido ao perfeccionismo puro de todos os envolvidos criativamente”.

No período de composição e criação do álbum, Kylie estava em uma época obscura de sua vida: em agosto de 1997, a princesa Diana havia morrido e, pouco mais de três meses depois, houve a morte do cantor australiano Michael Hutchence (vocalista do grupo INXS), ex-namorado de Kylie.

“A princesa Diana havia morrido e o país inteiro estava abalado. Foi um tempo escuro! Michael se suicidou! Eu tinha terminado com meu namorado. Não foi uma época nada agradável. Houve muitas especulações, todos estavam em pânico absoluto e não acredito que entrei em uma terrível depressão, nunca pensei que fosse isso. Eu sempre pensei que havia mais trabalho a ser feito. Eu apenas não soube quem eu era mais”.

O álbum chegou às prateiras do Japão no início de novembro, enquanto as lojas australianas o receberam somente em janeiro do ano seguinte. Devido à precoce morte da Princesa Diana (que deixou o mundo inteiro sensibilizado) e o polêmico titulo, o álbum chegou somente em março de 1998 na Europa, com um novo titulo: “Kylie Minogue”.

O nome do álbum foi extraído do livro “Poemas para quebrar o Coração de uma Princesa Impossível” que, anos antes, foi dado como presente à Minogue por Nick Cave.

As inspirações criativas para a criação do álbum afloraram em Kylie graças ao seu relacionamento com o fotografo francês Stéphane Sednaoui. Os dois viajaram pelo dos Estados Unidos e China em uma missão de autodescoberta. Sednaoui ainda apresentou a australiana os trabalhos de Björk, Shirley Manson, Garbage e Towa Tei.

Stéphane Sednaoui também foi responsável pela sessão de fotos do álbum, que levou mais de uma semana. Algumas imagens caracterizam Minogue na frente de castelos e cenários urbanos, representando os muitos reinos de uma princesa impossível. Segundo o fotógrafo, muitas fotos dessas sessões nunca serão reveladas.

Não deixe de ler o especial completo acessando este link.

As informações são do KYLIE.com.br.

Anúncios

Sobre Marcelo Henrique

"Entre no The Breakout e fuja desse mundo tão real."

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: